DestaquesGerais

Dicas e cuidados ajudam a evitar e tratar queimaduras

Marcado como o mês mais festivo da região Nordeste, Junho também é uma das épocas com maior incidência de acidentes e queimaduras com fogos de artifício, fogueiras e balões. Veja abaixo dicas e cuidados citados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para evitar esses acidentes.

Conforme a SBD, é preciso ter muito cuidado com a aproximação nas fogueiras, principalmente com crianças pequenas que não conseguem ter dimensão do perigo. Já o manuseio incorreto de fogos de artifício podem causar queimaduras, além de mutilações nos dedos, machucados nos olhos e até a surdez.

“A pele pode ser destruída parcialmente ou totalmente, atingindo desde pelos até músculos e ossos. Os tipos de queimaduras são: 1º grau – quando atinge a camada mais superficial da pele, lesão é vermelha, quente e dolorosa; 2º grau superficial – que gera bolhas e muita dor; 2º grau profunda – quando é menos dolorosa, a base da bolha é branca e seca; e 3º grau – que é indolor, acomete todas as camadas da pele e pode chegar até aos ossos e gerar sérias deformidades”, contou Samuel Mandelbaum, médico dermatologista da SBD.

Em caso de acidente, a SBD recomenda que a área queimada fique debaixo de água fria ou sejam aplicadas compressas limpas e frias sobre a queimadura até que a dor desapareça ou se busque um serviço médico.

“Para as queimaduras de 1º grau, é importante manter a área de queimadura hidratada, usando óleo mineral ou vaselina líquida. Já no caso de formação de bolhas, as mesmas não devem ser retiradas, pois elas servem de curativo biológico. Deve-se procurar um médico, e após a cicatrização, é necessário usar filtro solar para evitar o surgimento de manchas. A SBD também alerta que tratamentos caseiros de queimaduras podem causar infecções na ferida e alergias. Não é recomendado usar pasta de dente, clara de ovo, manteiga ou outras receitas indicadas por amigos ou buscadas na internet”, informou a SBD.

Busque atendimento médico imediato se:

– A queimadura for considerada de segundo ou terceiro graus.

– A área queimada for grande, mesmo que a queimadura não pareça grave, ou sempre que a queimadura parecer cobrir mais de 15 a 20% do corpo.

– A queimadura for provocada por fogo, corrente elétrica ou substância química.

– A queimadura for no rosto, couro cabeludo, articulações ou genitais.

– A queimadura parecer estar infectada (inchada, com pus, cada vez mais roxa ou com linhas roxas na pele que rodeia a ferida).

PortalCorreio

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar