DestaquesPolítica

Presidente do Hospital Napoleão Laureano apela para que Bolsonaro se sensibilize e atualize repasses para o hospital

A crise financeira no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa é uma realidade que preocupa a todos os paraibanos e que fez a direção do hospital, encampar uma campanha publica por meio de suas redes sociais, no qual relata que vem desde o ano passado fechando suas contas no vermelho. Atualmente o hospital, referência no tratamento de câncer e responsável por 72% da cobertura estadual, está com sérias dificuldades financeiras.

No ano passado segundo sua assessoria a unidade hospitalar fechou no vermelho em praticamente com um saldo negativo de R$ 2,6 milhões. O problema se deve, principalmente, à falta de atualização da tabela de pagamento do governo federal, cujo último reajuste foi em 2010.

Como exemplo o presidente da Fundação Laureano, Antônio Carneiro Arnaud, cita que para a realização de uma radiografia no tórax, o hospital recebe apenas R$ 5,70. Ou seja, se forem feitos mil exames, o SUS paga R$ 5,7 mil. O problema é que para essa quantidade de exames são necessários quatro profissionais, que recebem, juntos, em média, R$ 9,6 mil.

“Atualmente, o hospital não tem condições de suprir a necessidade de medicamentos de pacientes oncológicos. Estamos com uma medida emergencial para adquirir um empréstimo e contando com as doações da população para que o hospital volte a atender de maneira fluente”, declarou o presidente da Fundação Laureano, Antônio Carneiro Arnaud.

PBAgora

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar