DestaquesPolítica

Pollyana Dutra reage às intervenções feitas no PSB, sai em defesa de Rosas e põe na pauta mudança de sigla

Surpresa e assustada. Foram esses adjetivos utilizados pela deputada estadual Pollyana Dutra, do PSB, sobre mais um capítulo do impasse no PSB da Paraíba que, mais uma vez, sem o diálogo com os agentes políticos do Estado, tomou decisões que desagradaram parte dos filiados no Estado.

Segundo a socialista, até agora ela não sabe a verdadeira motivação dessa briga interna, visto que Rosas foi eleito democraticamente para um mandato de dois anos e, até então, era consenso no grupo.

“Isso não era para estar acontecendo. Não existia um fato novo dentro do partido para que levasse a isso. Edvaldo Rosas é um companheiro estratégico no partido, que construiu a sigla e foi eleito democraticamente para estar no comando da legenda até outubro de 2020 e acabou sendo surpreendido com uma lista que dissolveu o diretório às escuras, e a gente acabou sendo surpreendido com a dissolução da agremiação. A quem interessa dissolver o partido, o que aconteceu no partido, pois nós que fazemos parte da executiva até então não ficamos sabendo de nada. A mim não interessa está numa confusão dessa. Rosas foi eleito democraticamente, foi o único candidato, e de repente puxão o tapete de Edvaldo. A quem interessa isso, poder pelo poder?”, reagiu.

Assim como o presidente da Assembleia, Adriano Galdino, Pollyana não descartou a possibilidade de uma mudança partidária, caso essa seja uma decisão coletiva e que tenha o aval do governador João Azevêdo.

“Foi uma falta de respeito conosco que construídos esse projeto e até então o governador João Azevêdo segue com o trabalho. A gente está surpreso e assustado. Essa decisão (mudança de partidária) tem que ser uma decisão coletiva escutando o atual governador.

PBAgora

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar