Gerais

Doutor Eliseu disse que Deus fez um milagre em sua vida, agradece a solidariedade de todos e pretende fazer uma campanha para combater animais na pista

Por volta das 4h30min da madrugada desta quinta-feira, 16, um Prisma atropelou e matou um cavalo que repentinamente invadiu a BR 230, nas proximidades do Posto Operacional da Polícia Rodoviária Federal, em São Mamede. No Prisma estavam quatro pessoas e uma delas teve ferimentos leves e foi levada para o Complexo Hospitalar Regional de Patos. As demais saíram ilesas, segundo as informações.

Pouco tempo depois o médico urologista Eliseu José de Melo Neto, muito conhecido em Patos e região, passou no local com destino à cidade de Parelhas-RN, e como estava um pouco escuro ainda, ele só percebeu o cavalo caído na pista quando estava a poucos metros do animal. Freou, mas não deu tempo evitar o choque.

Com o impacto o carro capotou três vezes, ficou destruído, com os pneus pra cima, e o médico, que trafegava sozinho, saiu ileso, milagrosamente.

Em contato com o portal Folha Patoense o médico agradeceu a solidariedade de todos, agradeceu a Deus pelo livramento e disse que talvez até encampe uma luta para cobrar das autoridades uma ação mais efetiva para se evitar animais nas estradas. “Gostaria de agradecer a todos. Foram três capotagens e humanamente é quase impossível explicar como sai ileso, sem ferimento, mas Deus é grande e nos protege. Tive a sorte de ser protegido, não tive nenhum corte, nem dor senti. Talvez eu comece a fazer um movimento para que falemos com as autoridades para proteger as estradas, impedindo a entrada de animais. Temos que fazer algo. Muita gente já se foi. Não podemos continuar vendo filas e filas de pessoas sofrendo com isso. Temos que pensar sobre isso, cercar os terrenos, elaborar leis mais severas, disponibilizar carros que possam retirar esses animais, temos que nos mobilizarmos. Estou bem, foi um milagre. Deus me deu uma chance de continuar lutando”, disse ele.

Folha Patoense

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar