DestaquesSanta Teresinha

Servidores de Santa Terezinha e mais 19 cidades estariam acumulando vínculos, afirma TCE

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) publicou em seu Diário Oficial Eletrônico (DOE), dos dias 11 e 12, alertas à Secretaria de Estado da Saúde (SES) e 20 municípios paraibanos por conta de casos de acumulação de vínculos públicos envolvendo servidores ligados aos entes em questão.

As informações que embasaram os documentos foram retiradas do Painel de Acumulação de Vínculos Públicos, ferramenta digital desenvolvida pelo corpo técnico do TCE-PB, que contempla os quadros de servidores federais, estaduais e municipais lotados nos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará, e permite ao jurisdicionado e à sociedade em geral, acessar e identificar, pelo portal do TCE-PB, agentes públicos que ocupam mais de um cargo ou função.

Os alertas, emitidos pelo conselheiro relator das contas do Governo do Estado e das respectivas prefeituras no atual exercício, André Carlo Torres Pontes, recomendam às autoridades responsáveis a adoção de medidas administrativas para correição dos fatos relativos à acumulação de vínculos públicos quando verificada a ilegalidade, caso a caso.

A ilegalidade se observa quando os cargos ou funções não estiverem previstos na Constituição Federal como acumuláveis. Ou mesmo quando houver previsão legal, não existir compatibilidade de horários para o exercício das diferentes atividades por um mesmo servidor.

Outros municípios

Além do secretário de Saúde do Estado, também foram alertados outros prefeitos. Prefeitos de Vista Serrana, Várzea, Serra Grande, São Mamede, São José de Sabugi. São José de Espinharas, São José de Caiana, São Bentinho, Santana dos Garrotes, Santa Terezinha. Santa Luzia, Olho d´Água, Pombal, Piancó, Pedra Branca. Areia de Baraúnas, Nova Olinda, São José de Piranhas, Carrapateira e Bonito de Santa Fé.

Portal Correio

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar