DestaquesPolítica

Investigados na Calvário têm bens no valor de R$ 134,2 mi sequestrados pela Justiça

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) decidiu, nesta segunda-feira (3), pelo sequestro de bens no valor de R$ 134,200 milhões de 30 investigados no âmbito da Operação Calvário. Entre eles, o ex-governador Ricardo Coutinho.

A Operação Calvário investiga atuação de suposta organização criminosa, que teria se infiltrado na cúpula administrativa da Cruz Vermelha do Brasil, filial do Rio Grande do Sul e do Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional (IPCEP).

De acordo com os autos dos processo, os membros dessas duas organizações investigas teriam desviado recursos públicos do Governo do Estado da Paraíba. Em Medida Cautelar, o desembargador Ricardo Vital chegou a decretar no fim do ano passado as prisões preventivas de 17 investigados, além de determinar a realização de buscas e apreensões em imóveis desse supostos envolvidos.

Os alvos são Ricardo Vieira Coutinho, Estelizabel Bezerra de Souza, Márcia de Figueiredo Lucena Lira, Waldson Dias de Souza, Gilberto Carneiro da Gama, Cláudia Luciana de Sousa Mascena Veras, Coriolano Coutinho, Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, José Arthur Viana Teixeira, Breno Dornelles Pahim Neto, Francisco das Chagas Ferreira, Denise Krummenauer Pahim, David Clemente Monteiro Correia, Márcio Nogueira Vignoli, Valdemar Ábila, Vladimir dos Santos Neiva e Hilário Ananias Queiroz Nogueira.

Paraiba.com.br

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar