Caso Arimatéia: Familiares do principal suspeito do crime afirmam que ele é inocente; assista

196

Em oito de novembro de 2020, o candidato a prefeito Arimatéia Camboim (Republicanos) foi vítima de assalto em sua fazenda situada na zona rural de Santa Terezinha (PB). Bandidos fizeram reféns a sua família e os amigos a procura de dinheiro. Os indivíduos conseguiram roubar dinheiro e objetos pessoais fugindo em um carro que foi abandonado a 5 km do sítio, segundo informações da Polícia Militar. A sua esposa Jakelina Camboim fez uma live no Facebook mostrando como estava o ambiente e mostrando as vítimas.

O fato teve repercussão a nível nacional, alguns sites de atuação no país relataram o acontecimento. Nas redes sociais as pessoas clamavam por justiça, com a hashtag #JustiçaPorArimateia.

No início deste mês, a Polícia Civil através da Delegacia de Roubos e Furtos de Patos informava através de uma nota que cumpriu um Mandado de Prisão relatando que as investigações apontavam como principal suspeito e articulador do bárbaro crime, o patoense Omar Yure Fernandes de Lucena (28).

A mãe e a esposa do acusado Elen Oliveira foram entrevistadas pela TV SOL, no jornal Sol News, neste sábado (13), a mulher dele afirmou que o suspeito é inocente em relação a este caso. Ela acredita na inocência porque ele encontrava-se preso em regime semiaberto em João Pessoa (PB) sendo transferido para a cidade de Patos no dia 13 de janeiro de 2021 para cumprir pena domiciliar. A mulher disse que o crime ocorreu às 6h e ele sai do presídio apenas às 5h30 sendo impossível está no município de Santa Terezinha. Ela apresentou um documento informando que o albergado cumpriu o regime sem faltar as suas obrigações jurídicas. Na reportagem continua falando que Omar é acusado deste crime para dar uma reposta rápida à sociedade. A moça disse que não sabe de nenhuma prova que acuse o seu esposo de ter participação no crime na fazenda do atual prefeito de Santa Terezinha.

O presidiário cumpre pena, mas por outros crimes cometidos.

Ela pede ao Ministério Público e a Polícia Civil que façam novas investigações para encontrar o verdadeiro autor do crime porque estão tentando esconder alguém e prejudicar uma pessoa inocente.

A Polícia Civil emitiu uma Nota sobre o assunto explicando que a investigação está em andamento e somente se pronunciará nos autos quando as diligências forem concluídas.

Os moradores do pacato município de Santa Terezinha, situado na região metropolitana de Patos, a 319 km da capital esperam que as autoridades de segurança do Estado da Paraíba possam elucidar este crime bastante brutal que comoveu uma região.

Arimatéia Camboim

Assista a entrevista:

 

Josley Oliveira – PortalSantaTeresinha.com

Contato: portalsantateresinha1@gmail.com